(Concerto Para Uma Voz
ou
O Paradoxo da Verdade Absoluta)1

 

Rodolfo Domenico Pizzinga

Música de fundo: Concerto Para Uma Voz

Fonte: http://www.damadanoite.adm.br/classicas.htm

 

 

 

 

A Verdade liberta porque é libertadora.

A mentira oprime porque é oprimente.

Portanto, a mentira jamais será iluminadora;

E isso aprendeu aquele que se fez Consciente.

 

 

Ainda que a Verdade não possa ser conhecida,2

Será de verdade em verdade3 que a LLuz4 se fará.

Mas, para aquele que ainda está preso às ilusões da vida,5

A liberdade autônoma não acontecerá.

 

 

Verdade desconhecida que Liberta?

Sim. Mas incompreensível para um ortodoxo.

Só a personalidade-alma já Desperta

Compreende este aparente paradoxo.

 

 

Aquele que recusa o Illuminamento e o diferente

Está fadado a morrer e a não Nascer.

Ainda que em seu interior a LLuz esteja presente,

Dentre os seres será apenas mais um claudicante ser.

 

 

Novo e diferente que são velhos como a Eternidade,

Mas que não poderão ser achados do lado de fora.

O homem que quiser sarar de sua enfermidade

Terá que mergulhar na LLuz aqui e agora!

 

 

Mas a LLuz Primordial jamais será efetivada totalmente;

LLuz que não é LLuz, mas que é filha e mãe da LLuz.

Contudo, só pela fusão do Coração com a Mente,

Uma oitava da LLuz será percebida como

 

 

É exatamente essa percepção parcelar

Que os homens sublimadamente chamam de Absoluto.

Mas expressar assim a (in)Consciência é estagnar;

Semelhantemente a viver morto ou de luto.

 

 

Isso interessa muito aos que detêm o poder temporal,

Pois não admitem que o homem possa ser livre.

E o homem, pouco mais do que um animal,

Acaba impedido para que soberanamente delivre.

 

 

Daí a necessidade de pensar uma Verdade Absoluta

E de todo um conglomerado de anjos e de deuses.

Mas, cada verdade relativa é uma Verdade Absoluta,

Tanto mais Absoluta quanto mais nos tornarmos Deuses.6

 

 

Teremos que ouvir o Concerto Para Uma Só Voz

Para que seja alcançada a manumissão.

Nesse Concerto, cala voz e Fala a Voz

— Verdade Relativa e Absoluta do Coração!7

 

v

 

Mas para que a Voz fale e cale a voz...

Sofrimento, flagelação e crucifixão.

Mas a Voz só falará quando calar definitivamente a voz,

E só assim poderá ser ouvida a Santa Voz do Coração.8

 

 

Assim, a Noite Negra da Alma não pode ser ab-rogada

Pois é parte insubstituível da Illuminação.

É por isso que toda encarnação é abençoada,

Pois só por meio dela poderá se dar a Transmutação.

 

 

Mas a Media Nox não é igual nem a mesma para todos.

A cada um segundo suas necessidades.9

Haverá, portanto, os mais diversos meios e modos

Para que cada um alquimie suas perplexidades.

 

 

Enfim, a Rosa só poderá desabrochar sobre a Cruz.

Bem-aventurada Cruz e bendita Rosa;

Bem-aventurada Rosa e bendita Cruz.

Cruz abençoada que transmuda a vermelha Rosa!

 

 

 

 

______

Nota

!1. Recomendo a leitura do ensaio Fiat Lvx (Novo ensaio Sobre a Natureza da Luz) da autoria do S+B Illuminatus Frater Velado e que me inspirou a escrever este poema. Clique no link abaixo para ter acesso direto à obra digital:

http://svmmvmbonvm.org/fiatlvx.htm

Visite também a Página dos Discursos dos Iluminados de Khem (A Escola de Mistérios de Akhenaton) no endereço:

http://svmmvmbonvm.org/aum_muh.html

2. Conhecida in totum. A Verdade é a LLuz e a LLuz é a Verdade. Mas, quem sou eu para falar de LLuz e de Verdade? Mais uma vez peço perdão por essa ousadia.

3. De verdade relativa em verdade relativa, ainda que a soma de todas as verdades relativas não dêem como resultado a Verdade Absoluta.

4. LLuz que deriva da LLuz; LLuz que não possui qualquer cor ou atributo pois simplesmente é.

5. Deuses e religiões são exemplos de ilusões criadas pelo homem para dar sentido ao que ele não compreende. Ainda.

6. Deus homo est. In potentia.

7. O que é relativo em um dado momento tem, na verdade, peso e valor de coisa absoluta. Mas, como tudo é regulado pela mudança e pelo movimento, uma dada verdade relativa, no devido tempo, será substituída por outra verdade relativa, que passará, então, a ser a nova Verdade Absoluta para o ser. O místico, contudo, não se satisfaz com essa nova compreensão, pois sabe que mesmo a mais nobre e alta verdade relativa (com aparência de Verdade Absoluta) é uma ilusão de sua compreensão — que é relativa.

8. Helena Petrovna Blavatsky se referiu a essa Voz como a Voz do Silêncio. Louis-Claude de Saint-Martin ensinava aos seus discípulos que a única Via concertada é a Senda Cardíaca. E os Rosacruzes referem-se a Deus como Deus de Nossos Corações, isto é, o Deus do Coração e da compreensão do estudante. Mas, muito antes, Jesus disse sobre o Reino dos Céus: O Reino dos Céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem tomou e semeou no seu campo... O Reino dos Céus é semelhante a um tesouro escondido no campo, que um homem, ao descobri-lo, esconde; então, movido de gozo, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo... Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o Reino dos Céus... Fazei penitência, pois o Reino dos Céus está próximo... Próximo é atemporal e, por assim dizer, simbolicamente perto, ainda que no Cósmico não haja perto nem haja longe; e o mais próximo (perto) de perto (próximo) e do atemporal é dentro, e o mais próximo (perto) de longe, portanto temporal, é do lado de fora. Em silêncio é perto (próximo). No Coração é o agora. Mas é necessário morrer (no sentido Iniciático, não no literal) e escapar dos dogmatismos (sejam mágikos, sejam teológicos) para compreender essas parábolas de Jesus, porque, como disse o Avatar e Mestre Galileu, todo aquele que procurar salvar a sua vida perdê-la-á, e todo aquele que perdê-la salva-la-á. Em outras palavras: aquele que se preocupa egoisticamente e criminosamente com sua vida física, objetiva, temporal, não nascerá para a Vida Eterna. O perder e o ganhar aqui refere-se à Vida — que não é a vida — mas sim a Eterna Vida. Essa é uma incompatibilidade cósmica que não pode ser reduzida. Então, reescreverei a Sentença de Jesus de outra forma, mudando apenas dois pormenores: Todo aquele que procurar salvar a sua vida perdê-La-á, e todo aquele que perdê-la salva-La-á. Conclusão: O Reino está no meio [perto, próximo e dentro] de vós. (Lc. 17, 21.). Na verdade o homem vive imerso em dois reinos: o reino dos infernos, criado por ele, e o Reino dos Céus, que poderá ser edificado por ele, porque, in potentia, todos os homens possuem no interior o grão de mostarda. Podemos escolher: ou seremos escravos de nossas ilusões, ou seremos Senhores de nossas Nobres Aspirações. Finalmente, estou convencido de que o primeiro degrau da Ilimitada Escada da Illuminação é a Humildade.

9. De cada um segundo suas possibilidades [ou necessidades, ou capacidade]; a cada um segundo suas necessidades. (Norma clássica e princípio regulador de Marx de uma sociedade autogerida). Mas, quem é quem para julgar as possibilidades, as necessidades, ou a capacidade de alguém? Em todo e qualquer julgamento apócopes são cometidas. Conscientes e inconscientes.