Rodolfo Domenico Pizzinga

 

 

 

Eu, Tu e Ele fomos comer em um restaurante. No final a conta deu R$ 30,00.

Combinamos o seguinte: cada um deu R$ 10,00.
Eu: R$ 10,00
Tu: R$ 10,00
Ele: R$ 10,00

O garçom levou o dinheiro até o caixa e o dono do restaurante disse: — Esses três senhores são clientes antigos do restaurante. Então vou devolver R$ 5,00 para eles! E entregou ao garçom cinco notas de R$ 1,00.

O garçom, muito esperto, armou o seguinte esquema: pegou R$ 2,00 para ele e deu R$ 1,00 para cada um de nós.

No final ficou assim:

Eu: R$ 10,00 (R$ 1,00 que foi devolvido) = Eu gastei R$ 9,00.
Tu: R$ 10,00 ( R$ 1,00 que foi devolvido) = Tu gastaste R$ 9,00.
Ele: R$ 10,00 ( R$ 1,00 que foi devolvido) = Ele gastou R$ 9,00.

Logo, se cada um de nós gastou R$ 9,00. O que nós três gastamos juntos foi R$ 27,00.

E se o garçom pegou R$ 2,00 para ele, temos:

Nós: R$ 27,00
Garçom: R$ 2,00
TOTAL: R$ 27,00 + R$ 2,00 = R$ 29,00

A pergunta é: Onde foi parar o outro R$ 1,00 ? ? ? ? ? ? ?

(Departamento de Economia da PUC)

 

___________

 

 

Solução: Está tudo certo. Não falta nada. Eu, Tu e Ele gastamos R$ 27,00. O dono do restaurante recebeu R$ 25,00. O garçom embolsou R$ 2,00.

R$ 27,00 - R$ 2,00 = R$ 25,00 => o que o dono do restaurante recebeu.

ou

R$ 2,00 + R$ 25,00 = R$ 27,00 => o que foi gasto pelos comilões.

 

Agora, aquele R$ 1,00 que sumiu... Só perguntando ao Mario Henrique Simonsen – que está no céu – e era uma verdadeira fera em matemática e sabia tudo que é ópera de cor. E cantava!

 

___________

 

 

 

 

Há quem saiba e ensine tudo.1

Há quem saiba e fique mudo.2

E há quem saiba e ensine errado.3

 

 

Há quem saiba aprender.

Há quem queira aprender.

E há quem só viva deitado.

 

 

Os Rosacruzes devem ensinar

Sem, contudo, nada cobrar.

Mas, primeiro devem aprender,

Pois é temerário contradizer.4

 

 

Ainda que a verdade seja relativa,

Ensinar é uma atitude altiva.

Por isso, O ROSA+CRUZ deve SERVIR,

E sob qualquer hipótese se OMITIR.

 

_______

Notas:

1. Tudo o que pode ser ensinado.

2. Esses são os eternos filhos da puta. Eternos, bem entendido, enquanto forem filhos da puta.

3. Esses são os eternos filhos da puta elevados à enésima potência. Eternos, bem entendido, enquanto forem filhos da puta elevados à enésima potência. Devo esclarecer que o sentido que estou querendo dar à essa expressão chula não deve ser entendido como insultuoso ou pejorativo às prostitutas ou aos seus filhos, e estou consciente de que uma infração karmica estaria sendo cometida se eu o estivesse aplicando dessa forma, já que prostituta é uma profissão tão digna como outra qualquer (e eu, conforme já declarei, quase me casei com uma prostituta, e, mais do que isso, tenho uma vinculação afetiva com todas as prostitutas existentes e por existir). E, por outro lado, o filho de uma dessas profissionais deve ser respeitado, e sua condição não pode, de forma alguma, servir de insumo para insulto a ele mesmo ou a outrem. O sentido, talvez inapropriado se se pensar na prostituta em si, torna-se, smj, apropriado naquilo que poderia ser caracterizado como justa indignação para com aqueles que sabem, e, maldosamente, ensinam errado por pura maldade + inveja. Eu já vi pessoas fazerem isso. As prostitutas, então, nada têm a ver com esse conceito forçado que imprimi a esses indivíduos, que, por maldade + inveja, desensinam ao invés de ensinar porque estão a serviço das trevas e contrários à evolução-liberdade. De qualquer forma, meu pensamento sobre essa matéria aparece em diversos textos que tenho divulgado neste Website, mas, particularmente, pode ser cotejado no ensaio de minha autoria denominado As Prostitutas (Que Eu Tanto Amei) disponibilizado em:

http://paxprofundis.org/livros/prostitutas/prostitutas.html

 

 

4. Eu me preparei 33 (trinta e três) anos para, com todo o cuidado, disponibilizar meu pensamento no Website Pax Profundis. Nessa direção, sou imensamente grato (particularmente em nome daqueles que eventualmente lêem o que escrevo) ao meu muito querido Irmão Rosa+Cruz Frater Vicente Velado que muito me ajudou e continua a me ajudar. Em todos os sentidos. Obrigado.

 

Websites Consultados:

http://www.tebeosfera.com/Obra/Tebeo/Sinsentido/Mudo.htm

http://snogirl.snoville.com/Clown-parade.html

 

Música de fundo:
Something Stupid (C. Carson Parks)

Fonte:
http://www.tigergraphic.com/mididen/pop.html