AONDE IREMOS PARAR?

 

 

Rodolfo Domenico Pizzinga

Música de fundo:
You're Nobody 'Til Somebody Loves You
(Russ Morgan, Larry Stock e James Cavanaugh)

Fonte:

http://www.wilstar.net/jukevicfontaine.htm

 

 

Aonde iremos parar?

Não me refiro a atentados,

Mas, sim, ao ato de esquadrinhar.

 

 

Mas, para podermos chegar,

Será que estamos preparados?

Ou antes iremos endoidar?

 

 

Acho que não. Não malucaremos.

Por natureza, sou otimista.

Mas, será que todos nós mereceremos

Chegar ao final(!) da pista?

 

 

Dormimos com certas tecnologias

E podemos acordar com outras diferentes.

O que não devemos é perder nossas alegrias,

Nem nos tornarmos medrosos ou indiferentes.

 

 

                                 

 

Para saber por que, em parte, escrevi este soneto, você terá que ter um pouco de paciência. Não disse Horácio (um século a. C.) que a paciência torna mais leve o que não é permitido remediar? Bem, comentando, penso que é possível se remediar tudo. No tempo que não é tempo... Com paciência... Mas, tembém, com pertinácia.

Os arquivos que porão à prova sua paciência são um pouco pesados, mas vale a pena ter um tico paciência. Acredito que poucas pessoas já viram o que esses arquivos contêm. Mas, não se assuste quando começar a apresentação. Há coisas muito mais complicadas que já foram descobertas e que ainda não foram divulgadas, estando tais coisas em poder de grupos fechados e restritos. A luta secreta pelo poder e dominação temporais é simplesmente dantesca. Mas, a verdade irrecorrível é que, como diz a letra da música, you're nobody 'til somebody loves you, you're nobody 'til somebody cares, porque só é amado quem é capaz de amar, e os que laboram na Senda do Bem são e serão sempre vencedores, e, de uma forma muito especial, muito amados. E é verdade também, como continua a ensinar a letra da música, que you may be king, you may possess the world and it's gold, but gold won't bring you happiness when you're growing old... Ou passar para o lado de lá!

Vitórias parciais e aparentemente definitivas da Face Negra são meros testes, meras etapas que serão ultrapassadas e recicladas no tempo que não é tempo. Os Verdadeiros Iniciados não temem nada; sabem que estão no Caminho certo e, mais do que isso, a Serviço da LLUZ. Isto não admite talvez nem quem sabe. Mesmo que brote uma certa dúvida eventual, mesmo que aconteçam quedas ocasionais, e mesmo que que haja cedências ocasionais às tentações, aquele que pisou com o Pé Direito no Caminho, Dele não se afastará. Com certeza, isto também não admite talvez nem quem sabe. As mãos...

 

 

Clique nos títulos abaixo e seja meu convidado, como eu fui convidado de quem me mandou esses arquivos por e-mail. E... acredite se quiser! Eu acreditei. Parabéns aos inventores dessas máquinas.

 

JAPÃO 1 (1,26 Mb)

JAPÃO 2 (0,9 Mb)

JAPÃO3 (0,6 Mb)

 

 

 

Websites Consultados

http://www.mathartfun.com/shopsite_sc/store/html/PolyManip.html

http://www.dustdoor1.com/1stfloor.html

http://www.nufnuf-art.ch/art_giuggioli_giuliano_vente.htm

http://www.15aniversario.afi.es/15Aniversario/tecnologia.htm