PAQUISTÃO1

 

 

Rodolfo Domenico Pizzinga

Música de fundo: Life Is A Flower

Fonte: http://www.wtv-zone.com/IrishRose/Midis-Page2.html

 

 

 

8 de Outubro de 2005. Terremoto. Paquistão.

Por que tanta dor? Por que tanta tanta desolação?

 

 

Tsunamis, vulcões, terremotos, furacões...

Por que todos os seres são tão massacrados?

Que se compadeçam todos os corações!

 

 

Não existe azar, não existe sorte.

Não existe prêmio, não existe punição.

Não existe vida, não existe morte.

No Universo tudo é VIDA, tudo é EVOLUÇÃO.

 

 

Alegrias, tristezas e dores são experiências

Necessárias para que se faça a COMPREENSÃO.

Enquanto o egoísmo prevalecer nas consciências

Continuará mudo o 

 

 

 

 

 

 

 

_____

Nota

1. Escrevi este texto-poema porque ontem (14 de Outubro de 2005) assisti em um telejornal a um religioso ensinando(?) em Muzaffarabad (capital da Caxemira Paquistanesa), em frente a uma mesquita destruída pelo terremoto do sábado passado, que Deus não estava satisfeito com o comportamento dos homens e que aquela tragédia era um castigo de Deus.

 

Website Consultado

http://www.surfnetkids.com/images/