Rodolfo Domenico Pizzinga

Música de fundo: Platoon

Fonte: http://members.fortunecity.com/online1234567/midi/midi1.html

 

 

A tenebrosa cristalização1 da obtusidade

Vai do egoísmo e da falta de amor às vidas2

Ao consentimento3 e à prática da maldade.

 

 

Criminalidade, esperteza e mordacidade

(Ainda) não permitem que cicatrizem as feridas

Nem que brotem o amor e a solidariedade.

 

 

A Santa Sabedoria decorre da evolução espiritual;4

Não pode ser alugada, comprada ou emprestada.5

E para que se possa dominar6 a besta animal7

É necessário pôr os dois pés8 na Estrada.

 

 

A própria evolução da Consciência Universal9

Estimula a evolução das consciências individuais,

Que, por coadjuvação,10 são parte do cabedal11

Que alquimiará aquilo que for menos em MAIS.12

 

_________

 

______

Notas

1. Ou como disse Leonardo Coimbra (1883-1936), cousismo (ou coisificação). Sant’Ana Dionísio, na Introdução às Obras de Leonardo Coimbra, assim resumiu o vício ou 'pecado' cousista: ... tendência funesta e irreprimível do homem ... para considerar como estático e definitivo, como realidade concluída e firme de uma vez para sempre, para não dizer como coisa feita, as próprias realidades espirituais, as idéias, os símbolos, as estratificações jurídicas, os transitórios preconceitos políticos ou sociais, as convenções históricas tidas como sagradas ou invioláveis, os princípios ou dogmas de ordem religiosa e as múltiplas idéias-crenças tidas como inalteráveis – de ordem científica.

2. Todas as vidas.

3. Comissão.

4. Em Silêncio. In Sanctum Corde.

5. A Santa Sabedoria só poderá ser alcançada ou conquistada por esforço (trabalho) e mérito pessoais. A resultante desses dois empenhos será a Iniciação pessoal. E assim se fecha um triângulo.

6. Porque houve Compreensão. Então, verdadeiramente, não há esforço e tudo se torna natural e conciliável. Quando em outros trabalhos fiz referência à renúncia, ela, a renúncia, é anterior à Compreensão, pois aquele que Compreendeu já não mais precisa renunciar a nada. Então, a título de exemplo, a coisa não é como nos regimes, em que a pessoa renuncia a comer algo que gosta para emagrecer. Por isso os regimes de emagrecimento, geralmente, adiantam muito pouco; a criatura renuncia e emagrece, e depois volta a engordar, às vezes, inclusive, ultrapassando o peso anterior. Na Via Iniciática, o que é real e efetivamente compreendido não é perdido. Pode eventualmente 'adormecer' temporariamente, mas, repito, não é – porque não pode ser – perdido. Poderá adormecer, isto é, poderá ser temporária e eventualmente esquecido, mas jamais poderá ser perdido. Não se pode passar uma borracha no DNA Cósmico pessoal nem, muito menos, nos Registros Acásicos.

7. Corpo Astral ou Corpo dos Desejos.

8. A Iniciação não poderá jamais se dar tão-somente pela razão. Aliás, a autêntica Iniciação só acontecerá pela Via Transracional. Assim, os dois pés podem muito bem simbolizar Vontade e Trabalho.

 

 

 

9. Consciência Universal ou Consciência Cósmica. Mas, como ensina o Illuminatus OS+B Frater Vicente Velado R+C e 7 Ph. D. em ensaio recente denominado Os Estudos Esotéricos e a Evolução da Consciência, a própria Consciência Cósmica também depende das evoluções particulares das consciências individuais para a continuidade de Sua própria evolução, isto é, do aprimoramento da expansão. Para ler este ensaio na íntegra, por favor dirija-se a:

http://svmmvmbonvm.org/Estudoevol.pdf

Visite também a Biblioteca Digital OS+B no endereço:

http://svmmvmbonvm.org/livrariaos+b/index.htm

10. All Are One.

11. Cabedal no sentido de conhecimento, capacidade para empreender algo, talento, competência, habilidade adquirida com a experiência, patrimônio educacional, estudo, princípios morais, bondade, compaixão, justiça, humildade, beleza, bem etc., mas, principalmente, Desenvolvimento Espiritual Iniciático.

12. Isto deve ser compreendido relativamente e absolutamente sem nenhum tipo de preconceito, pois no(s) Universo(s) não há nem em cima nem embaixo, nem à direita nem à esquerda, e, conseqüentemente, nem pouco nem muito e nem mais nem menos. De qualquer forma, cada um de nós é como se fosse um copo; ele continuará vazio se não formos à Fonte para podermos enchê-lo. Ainda assim, ele – o nosso copo pessoal – jamais poderá ser completamente cheio – jamais transbordará. Portanto, a animação logo abaixo não está correta; apenas pretende fixar um conceito místico. Vontade, Trabalho e Mérito. Enfim, tudo está resumido em um pensamento do Frater Vicente Velado: O Mestre e o Discípulo são apenas um e é isso que faz o homem ser dual sobre a Cruz; esta separa os dois e, depois de ascender, o Mestre retorna para trabalhar na Dualidade.

 

 

 

Cristalização  da  Obtusidade
Portanto, é preciso ir à Fonte...
In Corde...